SEDE: Rua Libero Badaró, 158 - 1°Andar - Centro / São Paulo - SP | CEP 01008-000 | Fone: 3107.2767 Fax: 3101.1685

24/08/2015

Em negociação sobre emprego no BB banco não garante novas contratações

 
Crédito: Guina Ferraz - Contraf-CUT
Guina Ferraz - Contraf-CUT Negociação prossegue nesta terça-feira 25

No primeiro dia da primeira rodada de negociação da pauta específica do BB realizada nesta segunda-feira (24), na sede do banco, em Brasília, os funcionários cobraram mais contratações e a imediata reposição das vagas abertas pelo plano de aposentadoria incentivada.

O Banco não informou se vai repor as vagas do PAI ou mesmo quantos funcionários pretende contratar para a reposição dessas vagas.

Os representantes dos funcionários cobraram do BB a constante redução no quadro de funcionários e o Banco respondeu que não existir uma política deliberada da empresa em reduzir o número de funcionários.

O Banco afirmou ainda, que existe uma administração de mão-de-obra e direcionamento dos serviços adaptando a novas tecnologias e processos, como por exemplo as agências digitais e atendimento virtual.

Os funcionários cobraram também os casos de terceirizados dentro das unidades de negócio e o banco ficou de analisar onde isso está ocorrendo, pois não é orientação da empresa.

Nos itens sobre condições de trabalho, foram tratados assuntos referentes ao PCMSO e aos programas de saúde do trabalhador. Foi cobrado do BB quais os programas que ainda excluem funcionários dos bancos incorporados, para que se regularize a situação em todos os casos.

Ainda nas questões de condição de trabalho foi tratada uma reivindicação antiga dos funcionários, quanto à abertura de caixa nas agências. Foi reivindicado que qualquer funcionário, independente do cargo que exerça, receba gratificação de caixa quando abrir o terminal para trabalho de caixa, evitando-se o desvio de função.

Também foi solicitado que a mesa temática sobre cobrança de metas seja permanente e trimestral, uma vez que é um assunto que precisa sempre ser atualizado.

Para Wagner Nascimento, coordenador da Comissão de Empresa, nesta primeira rodada de negociação o mais importante é tratar das contratações e da reposição das vagas abertas pelo plano de aposentadoria: "Infelizmente, o banco tem se recusado a informar o número de reposições que realizará. Para nós, as condições de trabalho só vão melhorar se o banco começar a repor o quadro. Por isso pedimos mais contratações. Esperamos que até o final do processo de negociação tenhamos algum compromisso firmado pelo banco neste sentido".

As negociações continuam nesta terça-feira, dia 25 a partir das 9h.

web80.com
Jornal Brasil Atual
AO VIVO


Vídeo