SEDE: Rua Libero Badaró, 158 - 1°Andar - Centro / São Paulo - SP | CEP 01008-000 | Fone: 3107.2767 Fax: 3101.1685

25/05/2015

Contraf-CUT realiza encontros nacionais dos bancos privados

 
Começa nesta terça-feira (26) o Encontro Nacional dos Funcionários de bancos privados, realizados em São Paulo. Apesar da mesma data e da proximidade de local, todas no centro da Capital paulista, são quatro reuniões distintas. Os encontros vão até quarta-feira (27).

Os bancários do Itaú se encontrarão no hotel Braston da Rua Martins Fontes, a partir das 10h, para analisar os resultados de 2014, depois de apresentação do Dieese. Eles vão definir as questões centrais para este ano, como nomes da Comissão de Organização dos Empregados (COE) e pontos de contatos nas federações, periodicidade de reuniões e alinhamento para os veículos de comunicação.

Já os trabalhadores do Bradesco, se reúnem às 9h, no Braston São Raphael - no Largo do Arouche -, para abertura do encontro com Carlindo Abelha, secretário de Organização da Contraf, e Elaine Cutis, coordenadora da COE Nacional dos Dirigentes do Bradesco. Abelha fará uma pequena análise da conjuntura político-econômica do País e apresentará os principais desafios da COE no próximo mandato.

O evento contará ainda com a apresentação de um comparativo do Dieese do balanço dos bancos no terceiro trimestre, com foco nos dados do Bradesco. Os participantes farão ainda uma análise da estrutura da holding Bradesco, traçarão estratégias de organização para construção do ramo e o planejarão a do COE nos próximos anos.

Os bancários do Santander, que estarão reunidos no Hotel Boulevard São Luiz, farão uma análise do Balanço do banco, a partir das 9h30, em cima dos dados apresentados pelo Dieese. Logo depois, eles debaterão a legislação da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), saúde e condições de trabalho, emprego e terceirização e previdência complementar.

HSBC: Em defesa do emprego
O encontro do HSBC, no hotel Braston Augusta, será especial. Isso porque os trabalhadores do banco inglês passam por um momento de indefinição, diante do anúncio feito pelo HSBC de que analisa a venda de seus ativos financeiros no Brasil. "Precisamos diminuir a ansiedade dos bancários de debater outras questões relativas ao mundo do trabalho. O momento agora é de pensar na defesa pela manutenção dos empregos", explica Cristiane Zacarias, coordenadora da Comissão de Organização dos empregados do HSBC, que se reuniu nesta segunda-feira (25) para debater a atuação durante o encontro. "O que queremos é falar com o banco comprador, pois eles serão responsáveis por possíveis demissões, no futuro", completa.

A reunião, que começa Às 9h, terá a apresentação "Fusões e Aquisições no Setor Bancário Brasileiro: Experiências Recentes", do Dieese. Em seguida, eles farão uma análise econômica dos possíveis cenários em caso de venda, e estudarão as possíveis ações jurídicas para atuação preventiva e reativa em caso de venda. No segundo dia, o evento vai traçar as ações estratégias de mobilização nacional em defesa do emprego. "Temos que avaliar todas as atividades feitas até agora para, ai sim, pensar em como agir daqui pra frente", diz Cristiane.

Fonte: Contraf-CUT
web80.com
Jornal Brasil Atual
AO VIVO


Vídeo